top of page
  • Foto do escritorJéssica Caroline

CONCRETE UTOPIA: thriller de sobrevivência com Park Seojoon e Park Boyoung

Atualizado: 23 de out. de 2023


Concrete Utopia é um filme sul-coreano lançado em agosto de 2023 e protagonizado por Lee Byunghun, Park Boyoung e Park Seojoon. A história se desenrola em Seul, mas precisamente no complexo de apartamentos Hwanggoong.


Quando um terremoto atinge toda a cidade, devastando tudo, apenas um prédio fica de pé. Esse prédio é justamente o Hwanggoong. A partir daí, numa luta severa pela sobrevivência em meio ao caos e a total falta de controle, os moradores do prédio vão fazer de tudo para defender seu precioso prédio.


Resumo da história


Inicialmente, os moradores aceitam pessoas de fora morando no edifício, mas quando a comida começa a ficar racionada, eles tomam uma decisão. Em uma reunião apenas entre moradores, eles decidem que para sobreviver, devem expulsar aqueles que não são moradores, e que eles apelidaram de “baratas”. Com o lema de que “baratas devem ser exterminadas” eles se preparam com armas e barricadas improvisadas para expulsar essas pessoas. O que gera o primeiro sinal do frágil sistema que está se formando.



Tentando manter, ou apenas aparentar manter, algum tipo de civilidade, eles resolvem eleger um líder e escolhem Youngtak, personagem do Lee Byunghun. Youngtak é um personagem aparentemente tímido e calado, mas que conseguiu demonstrar iniciativa e pro atividade em um momento de crise, por isso, os moradores o elegem. E como seu braço direito, ele escolhe Minsung, personagem do park Seojoon, um ex-funcionário público casado com a enfermeira Myeonghwa, interpretada pela Park Boyoung.


Trabalhando em equipe, todos os moradores do prédio então começam a se organizar. Inicialmente eles cercam o prédio para impedir a entrada de pessoas estranhas e cada morador recebe uma função, seja cuidar dos doentes, buscar comida ou fazer a segurança do local. Nesse momento, a felicidade chega ao ápice daquelas pessoas e elas acreditam que conseguiram encontrar um ponto de estabilidade para sobreviver.



Mas a existência num ambiente sem regras e leis torna as coisas complicadas, e os personagens, aqui com destaque para o personagem Minsung, se colocam em situações que vai contra sua natureza ou princípios apenas para garantir sua sobrevivência e das pessoas que ama.


Opinião sincera


Eu confesso que comecei a assistir imaginando algo de ação ou coisa parecida, já que é uma história distópica, ou seja, tudo se desenrola num ambiente sem qualquer condições de vivência social, mas no máximo de sobrevivência.


Histórias assim geralmente são sangrentas e carregadas de violência, mas aqui as coisas não são bem assim. A intenção do filme é demonstrar a necessidade de segurança que o ser humano necessita para continuar vivendo.



Em primeiro lugar vemos os personagens do prédio fazendo de tudo para defender seu espaço de moradia com unhas e dentes. Cada um deles se apega ao fato de que compraram aquele lugar, e por isso eles têm o direito de fazer qualquer coisa para garantir a posse sobre seu imóvel que tanto suaram para conquistar.


A segunda coisa que eu vejo, é a forma como os seres humanos vivem. Todos nós temos a necessidade de socializar e viver em sociedade. Isso fica claro entre os moradores quando eles decidem formar um grupo unido onde todos coexistem, mas em vários momentos pode-se perceber que essa capacidade de socializar está sempre a um fio de ser destruída pelo instinto natural de sobrevivência.



Todos ali naquele edifício se unem por um suposto bem maior, sobre a falsa sensação de que estão criando algo bom e duradouro. As regras que eles criam e o sistema hierárquico que impõem, como uma réplica em miniatura da sociedade que conhecemos, é claramente frágil e a todo momento está a ponto de ruir ou se voltar contra os próprios moradores.


Esse fato é tão real, que a união que os moradores forjam rapidamente é destruída de dentro para fora. Especialmente quando o grande segredo do personagem Youngtak é revelado.



Ele é claramente um homem que esconde alguma coisa, sua postura deixa isso visível, mas de alguma forma ele conquista a todos e se torna um líder com aparência de confiável e em quem os moradores confiam. Mas só descobrimos quem ele é de verdade já no final da história. E com isso, o próprio sistema que ele havia criado e imposto aos moradores se voltou contra ele próprio e foi o seu fim.


Destaque aqui também para o Park Seojoon. Eu honestamente gostei de vê-lo em um personagem mais sério e em uma história diferente do que ele está acostumado a fazer. Seu personagem Minsung está a todo momento em um conflito interno tentando se convencer de que tudo que ele está fazendo que vai contra seus princípios é para garantir a sua sobrevivência e a da sua esposa, a Myeonghwa.



Falando na Myeonghwa, personagem da Park Boyoung, eu de verdade esperava mais dela nessa história. Não em termos de atuação, mas eu queria mais tempo e atuação dela na tela. Myeonghwa é a personagem que a todo momento ajuda o marido a retornar para o centro. Ela também é honesta e justa e sabe que a forma como as coisas estão indo, não vai durar muito. Quando ela tem espaço para colocar suas dúvidas a prova e confirma o que seu instinto já lhe avisava, a história já está no fim.


Mas apesar de não ser uma história muito emocionante, eu gostei bastante. De alguma forma, os personagens me conquistaram. As atuações foram muito boas, o que já era de se esperar diante de um filme com tantos atores veteranos. Mas se você espera uma história de constante tensão movida por cenas de ação, esse filme não é para você, pois aqui o que impera é um sentimento constante de que a frágil tranquilidade vai desmoronar a qualquer momento.


Conteúdo exclusivo.

Não retirar sem dos devidos créditos!

89 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

留言


bottom of page