top of page
  • Foto do escritorMichelle Rezende

O Dia da Independência coreana: Celebração da identidade cultural


No último dia 15 de agosto é comemorado o feriado de Gwangbokjeol, mais conhecido como a independência coreana do domínio japonês, está é um data que celebra o orgulho e a identidade de um país que reescreveu a sua história e obteve enfim a capacidade de celebrar a sua própria cultura enquanto nação. Tal domínio perdurou por longos 35 anos. Uma história marcada por muito dor e sofrimento, principalmente aos mais velhos, sobreviventes dessa trágica história do país. Vale lembrar que este é um feriado que é comemorado nas duas Coreias, tanto na do Norte, quanto na do Sul, pois naquele período o país ainda era unificado, sem ter passado ainda pelo processo de divisão em dois hemisférios. O nome "Gwangbokjeol" pode ser traduzido como "Dia da Restauração da Luz" ou "Dia da Libertação da Luz", simbolizando a saída da nação da escuridão da ocupação japonesa.


O processo de libertação da Coreia do domínio japonês ocorreu após a rendição do Japão em 15 de agosto de 1945. Após a derrota japonesa, as forças de ocupação japonesas foram forçadas a deixar a Coreia, e o país pôde finalmente recuperar sua independência. O dia é comemorado com eventos cívicos, discursos, desfiles, apresentações culturais e uma atmosfera festiva.


Durante o feriado, os coreanos expressam gratidão pela libertação e celebram a recuperação da sua soberania. As ruas são decoradas com bandeiras nacionais, e as pessoas participam de cerimônias, atividades culturais e performances artísticas. O feriado também é uma oportunidade para refletir sobre a história e a importância da independência nacional.


O Poder Histórico do Dia da Libertação:

O Dia da Libertação Coreana é um marco que remonta ao final da Segunda Guerra Mundial, quando as forças aliadas garantiram a rendição do Japão. A partir desse momento, a Coreia viu-se livre do domínio colonial japonês que durou décadas. A celebração do dia 15 de agosto representa a luta corajosa do povo coreano por sua autonomia e independência, bem como o triunfo sobre a adversidade.


Preservando a Identidade Cultural:

A libertação coreana não apenas encerrou uma ocupação estrangeira, mas também deu à Coreia a oportunidade de fortalecer sua identidade cultural. Durante o período de colonização, o Japão tentou suprimir a cultura coreana, restringindo o uso da língua e impondo sua própria influência. A partir de 1945, os coreanos puderam reafirmar sua identidade cultural, valorizando sua língua, tradições, vestimentas e culinária.



Liberdade de Língua:

A liberdade de falar a própria língua é um aspecto fundamental da identidade cultural coreana. Durante a ocupação japonesa, a língua coreana foi reprimida, e a população foi forçada a aprender a língua japonesa. No entanto, após a libertação, os coreanos puderam resgatar e revitalizar sua língua materna, promovendo o uso e a educação do coreano nas escolas e na sociedade em geral.


Reconstrução e Desenvolvimento:

Após a libertação, a Coreia enfrentou o desafio de reconstruir sua nação e estabelecer uma base sólida para o desenvolvimento. O país passou por um período de crescimento econômico impressionante, conhecido como o "Milagre do Rio Han". Esse progresso não apenas fortaleceu a Coreia como nação, mas também permitiu que ela compartilhasse sua cultura e valores com o mundo.


Legado e Significado Contínuo:

O Dia da Libertação Coreana não é apenas uma celebração histórica, mas também um lembrete constante da importância da independência e da valorização da própria cultura. Essa data relembra aos coreanos o poder de sua resiliência, a importância da unidade nacional e a necessidade de proteger e preservar suas tradições.


O Orgulho da Identidade Cultural e o Crescimento da Coreia:

O orgulho pela identidade cultural coreana permeia todos os aspectos da sociedade sul-coreana. Após a libertação, a Coreia embarcou em um processo de reafirmação de sua herança cultural, valorizando trajes tradicionais, festivais, música e artes. Esse orgulho cultural se entrelaçou com o crescimento impressionante do país nas décadas seguintes. A Coreia do Sul se transformou em uma potência econômica, tecnológica e cultural, destacando-se por suas indústrias de entretenimento, como o K-pop e os dramas televisivos, que têm fãs em todo o mundo.


Da Pequena Nação à Influência Global:

O crescimento da Coreia do Sul é um exemplo de determinação e dedicação. A nação passou de uma pequena nação pós-guerra para uma economia de destaque, impulsionada por inovações tecnológicas e exportações de alta qualidade. Esse sucesso não apenas gerou prosperidade interna, mas também aumentou a influência global da Coreia, permitindo-lhe contribuir para questões globais e desafios internacionais.


Rompendo com a Perspectiva Racial Orientalista:

Apesar dos avanços, o continente asiático muitas vezes enfrenta generalizações injustas e a perspectiva orientalista que assume que todos os asiáticos são semelhantes. Essa visão estereotipada ignora a rica diversidade de culturas, idiomas e histórias que compõem a Ásia. No caso da Coreia, essa perspectiva poderia minar a conquista de sua identidade cultural e o esforço contínuo para preservá-la.


Celebrando a Diversidade Asiática:

É fundamental reconhecer a singularidade de cada país asiático e valorizar suas culturas distintas. O continente asiático é incrivelmente diverso, abrigando uma variedade de nações, línguas, tradições religiosas e sistemas sociais. A Coreia do Sul, por exemplo, possui sua própria jornada única, que merece ser apreciada por suas contribuições e realizações específicas.


Esta data é de extrema importância para todos nós que não somos asiáticos, pois carrega consigo a responsabilidade de aprender e nos educar profundamente, a fim de evitar a perpetuação de preconceitos estigmatizantes. Portanto, ao considerar uma produção cultural proveniente da Coreia, é essencial lembrar que ela é intrinsecamente ligada ao país de origem. Nesse sentido, é fundamental abandonar o uso do termo "dorama", que muitas vezes foi utilizado de forma equivocada para se referir às produções audiovisuais coreanas. Em vez disso, devemos adotar o termo "Kdrama", que reflete de maneira mais precisa a proveniência dessa produção.


Um excelente exemplo de produção audiovisual que oferece uma compreensão profunda do processo escravagista japonês sobre a Coreia é a série "Pachinko" da Apple TV, que estreou em 2022. A série foi adaptada do livro da autora sul-coreana Min Jin Lee e é estrelada pelo ator Lee Minho, que interpreta o personagem Hansu. "Pachinko" era o nome dado a uma espécie de caça-níqueis que era muito popular no Japão nos anos 1900. A adaptação gira em torno de uma jovem chamada Sunja, interpretada pelas atrizes Minha Kim, que dá vida à personagem em sua juventude, e Youn Yuh-jung, que retrata a personagem em sua fase mais velha. A série retrata o intenso sofrimento dela e de seu povo durante o processo de apagamento cultural e histórico de seu país.



A série foi considerada um marco na carreira de Lee Minho, que nos bastidores revelou que sua perspectiva em relação à história de seu próprio país foi transformada. A produção também conquistou um dos prêmios mais importantes da indústria cinematográfica, o Prêmio Spirit Awards, na categoria de melhor elenco em série estreante. Esse prêmio é considerado o Oscar do cinema independente.


A história da Coreia e a celebração do Dia da Libertação Coreana destacam a importância de honrar e preservar a identidade cultural de um país. O orgulho coreano não se limita apenas ao sucesso econômico, mas também à rica tapeçaria cultural que enriquece a nação. Ao mesmo tempo, é essencial afastar-se da visão estereotipada que minimiza a diversidade asiática e lembrar que cada país possui uma história e uma cultura únicas. Ao valorizar essa singularidade, podemos verdadeiramente apreciar a riqueza da experiência humana no continente asiático e além.


FONTE: 1 /2 /3 /4 /5 /6


Conteúdo exclusivo.

Não retirar sem dos devidos créditos!


82 visualizações4 comentários

4 תגובות


Aerton Gabriel
Aerton Gabriel
22 באוג׳ 2023

Que matéria maravilhosa!! É muito importante vermos a conquista do povo coreano naquela época! Saber disso realmente ajuda a tirar muitos preconceitos que infelizmente a sociedade tem com os asiáticos! 👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻💕💕💕

לייק
Michelle Rezende
Michelle Rezende
22 באוג׳ 2023
בתשובה לפוסט של

Sim com certeza, muito obrigada pelo carinho Manzito de mi corazon 💖

לייק

Cristina Maria Cardoso Rezende
Cristina Maria Cardoso Rezende
21 באוג׳ 2023

Mais uma excelente matéria com informações precisas sobre a Independência da Coréia nos fazendo conhecer como foi árdua a luta da Coréia para se libertar da escravidão do Japão, parabéns para a editora pela brilhante matéria.

לייק
Michelle Rezende
Michelle Rezende
22 באוג׳ 2023
בתשובה לפוסט של

Muito obrigada mãe pelo apoio 😘

לייק
bottom of page