top of page
  • Foto do escritorJéssica Caroline

The Call: você sabe com quem está falando?



The Call é um filme de terro psicológico lançado mundialmente em 27 de novembro de 2020 e disponível na Netflix, conhecido no Brasil como “A Ligação”, e dirigido pelo jovem diretor, Lee Chunghyeon.


O filme é protagonizado por Park Shinhye, no papel da personagem Seoyeon, que acaba de voltar para a casa onde cresceu com a intenção de ficar mais perto da mãe, que está doente. Só que na viagem, ela acaba perdendo o celular e então passa a utilizar um antigo telefone fixo que há em sua casa, por onde ela começa a receber estranhas chamadas.


Do outro lado da linha está Youngsook (Jeon Jong Seo, de Burning), uma jovem que sempre repete a mesma coisa: que sua mãe, uma xamã, quer matá-la. Só que não demora para que as duas mulheres percebam que estão em linhas temporais diferentes dentro da mesma casa: Seoyeon está em 2019 e Youngsook, em 1999 (algumas pessoas criticam a rapidez com que ambas percebem e se conformam com esse fato, mas esse detalhe logo é esquecido diante da forma como a história que se desenrola nos prende).


Inicialmente a relação que as duas desenvolve parece prosseguir para uma verdadeira amizade. E, obviamente, as duas amigas irão tentar se ajudar: Youngsook evita uma tragédia no passado de Seoyeon, mudando completamente seu futuro; e em troca, ela, investiga o que acontece com sua amiga do passado para também ajudá-la a se salvar de sua mãe.



Só que sua atitude gera consequências totalmente contrárias ao previsto. Sabendo o que vai acontecer, Youngsook mata a madrasta e fica livre para fazer literalmente o que quiser, o que resulta em uma sequência de assassinatos. E para se livrar de seus crimes, Youngsook obriga Seoyeon a descobrir como ela deverá escapar da polícia que está investigando.


Diante da ameaça, Seoyeon, pesquisando o passado, tentará se livrar de Youngsook, agora sua inimiga, só que essa tentativa fracassada acaba aumentando ainda mais a ira da assassina que mata o pai de Seoyeon no passado e a faz de refém quando ela ainda era uma criança.


Com a filha desaparecida, a mãe de Seoyeon vai até a polícia e acaba chegando a casa de Youngsook, o último lugar onde seu marido e sua filha estiveram. E é assim que a própria Seoyeon consegue conversar com a mãe pelo telefone e alertá-la do perigo que a ronda. Como consequência, a mãe de Seoyeon e Youngsook lutam e acabam morrendo, mas o que era para ser o fim dessa história, na verdade abre a possibilidade para vários finais alternativos do filme, ficando a cargo do espectador criar suas próprias teorias.



A história mistura terror psicológico, suspense e fantasia. O suspense fica a cargo da ameaça psicológica que Seoyeon passa a sofrer através do telefone e posteriormente, a ameaça física se concretiza quando a família de Seoyeon vai visitar a casa de Youngsook. Já o lado de fantasia se desenvolve nas mudanças temporais que acontecem na vida de Seoyeon: quando Youngsook muda o passado, gera um efeito borboleta que altera todo o futuro da outra mulher.


Destaque para as cenas de mudança temporal que fazem uso de excelentes efeitos especiais para alterar a cena diante dos olhos da protagonista e de quem a assiste. Além disso, o uso da paleta de cores é evidente para diferenciar não só as linhas temporais, mas também a forma como Seoyeon se sente: inicialmente todo o ambiente faz uso de cores escuras e tons de cinza e azul, o que cria uma sensação de tristeza, frieza e angústia. Posteriormente, quando a história da família da protagonista muda, o ambiente em torno dos personagens também, fazendo uso de cores quentes, vibrantes e vivas, como o quarto de Seoyeon e o rosa que ela usa nas unhas.


Para muitos, Park Shinhye ainda falta no papel em convencer com suas reações, mas mesmo que você compartilhe desse pensamento, todas as outras peças que compõem a história de suspense valem muito a pena, especialmente a personagem da Jeon Jongseo, que faz um excelente papel, com uma interpretação que gera exatamente as sensações angustiantes e aflitivas que atingem diretamente os espectadores (um grande selo de qualidade em atuação para essa atriz iniciante).



37 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page