top of page
  • Foto do escritorRami

O Xamanismo coreano em uma sociedade cética

Atualizado: 9 de jun.


Ao contrário das sociedades onde uma única religião é dominante, a sociedade moderna coreana não tem uma religião estatal própria e mostra uma tendência crescente de se afastar dela. No entanto, é surpreendente notar que as crenças e práticas populares coreanas ainda prevalecem na vida cotidiana do país. O Xamanismo Coreano é uma forma tradicional de religião animista, baseada na crença de que uma multidão de deuses zela pela criação e pelos assuntos humanos, sendo a única forma nativa de religião da península coreana.


O xamanismo é uma fé coreana que incorpora várias crenças e práticas influenciadas pelo budismo e taoísmo nativos coreanos. Em coreano, o xamanismo é chamado de mu (무) e os praticantes são chamados de mudang (무당). Na antiga Coreia, eles realizavam rituais xamânicos para adorar deuses ancestrais e celestiais. A maioria eram cerimônias agrícolas ou de caça, oferecendo orações ou demonstrando gratidão por uma boa colheita, pois a agricultura era a atividade econômica mais importante na sociedade tradicional coreana e uma chave para a estabilidade do governo dinástico. Naquela época, os xamãs tinham enorme influência.


Uma coisa que torna o xamanismo coreano único é que a maioria dos xamãs na Coreia são mulheres, cerca de 90% a 95%. Em contraste, a maioria dos rituais na Coreia para homenagear os antepassados são realizados exclusivamente por homens sob rígidas estruturas confucionistas. Como em muitas culturas, a cultura coreana é bastante patriarcal, e o xamanismo representa um lugar onde as mulheres ocupam uma posição de poder. Entretanto, os xamãs geralmente vivem na periferia da sociedade, pois o caminho para se tornar xamã não é fácil e traz consigo estigma.


O xamã coreano vive à margem de sua comunidade, em grande parte devido ao difícil caminho para se tornar um xamã. O primeiro sinal de que uma pessoa talvez esteja destinada à vida de xamã é um shinbyong, ou “doença espiritual”. Existem sintomas físicos e psicológicos desta doença espiritual que não parecem ser tratáveis pela medicina moderna, incluindo perda de apetite e alucinações. A única “cura” desta doença é entrar em um narim kut especial para se tornar um xamã. Durante um kut, um xamã costuma estar vestido com cores vivas e um chapéu especial. Ela usa sinos, tambores e armas simbólicas como espadas e tridentes durante a cerimônia. Há uma variedade de kuts diferentes, incluindo aqueles para boas colheitas, a morte de um ente querido, a iniciação de um novo xamã, a boa sorte da aldeia e para resolver um problema pessoal (doença, problemas conjugais, etc.).


Apesar de o xamanismo ser uma religião fundamental dos coreanos e o núcleo de sua cultura tradicional, para a maioria deles o xamanismo é apenas uma superstição primitiva, e eles o tratam com desdém. Isso se deve à ideologia confucionista no passado e à educação europeia nos tempos modernos. O governo coreano tentou acabar com o xamanismo através da modernização da sociedade coreana nas décadas de 1960 e 1970, mas o xamanismo não desapareceu por completo; ao contrário, floresceu na sociedade contemporânea, adaptando-se às novas circunstâncias. Apenas sua forma mudou.


Com toda certeza, todos na cultura coreana sabem o que são os xamãs. Eles podem negar esse conhecimento, mas ainda assim visitam xamãs em particular para atender a necessidades específicas. O xamanismo não é uma religião organizada em si, e alguns o consideram “primitivo”; por isso, muitas pessoas não o levam a sério na Coreia. No entanto, a falta de hierarquia torna isso ainda mais legítimo. Hoje, a maioria das pessoas em todo o mundo, especialmente as gerações mais jovens, tem muito pouco interesse pela religião devido às suas associações com o poder, a repressão e assim por diante. Mas o xamanismo não se importa com isso. Um bom xamã acolhe pessoas que desejam aprender ou saber mais sobre ele, mas não tem interesse em impor suas práticas aos outros ou em usar suas habilidades para influenciar os outros.


Existem valores no xamanismo coreano que podemos absorver e aplicar, como o respeito pelos antepassados, o cuidado com nossas crenças, o amor e a apreciação pela natureza e a compaixão. O xamanismo não está ligado à elite, às classes sociais ou ao poder. Da mesma forma, a verdadeira arte da crença vem de baixo: não daqueles que têm riqueza e poder, mas daqueles que buscam profundamente em suas próprias almas e podem representar as ideias e valores que encontram dentro de si.


Conteúdo exclusivo, não retirar sem os devidos créditos!


Fontes: 1|2|3|4|5

52 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page